quarta-feira, 4 de agosto de 2010

...Meu plano (quase) infalível...


Ninguém me disse que seria tão difícil, nem eu ao certo sabia que está dor ia me acompanhar por mais tempo. O fato é que as lembranças queimam como fogo em brasa, meu corpo demonstra em forma de água correndo aos olhos. Tentando limpar a ferida, que ainda esta aberta.

...São as pequenas coisas que fazem lembrar o quanto fui feliz. E é a saudade que me faz lembrar que não mais viverei aqueles momentos (igualzinho, sem tirar nem por).
Ontem comprei um livro, provavelmente iria te ligar para te contar. Reclamaria do trabalho, diria que as aulas da faculdade voltaram... Perguntaria a você o que fez no dia, o que comeu...

Hoje entendi que caso me separasse de você, sentiria exatamente o que estou sentindo agora, este vazio, esta falta... o que provavelmente me faria te ligar e correr para os seus braços de volta.
Agora imagina como me sinto, não podendo fazer isso agora?
Só há uma coisa que não posso driblar e seguir com o meu plano de ficar com você para sempre. A MORTE!



11 comentários:

  1. lembranças tem mesmo esse poder...

    ResponderExcluir
  2. Bia, estou aqui novamente com o coração em pedaços. O que difere uma da outra é que se por escolha decidimos nos afastar, ainda temos a oportunidade de rever nossa decisão. No outro caso, independente do que quisermos não podemos fazer nada.
    Luz e muitas flores pelo seu caminhar
    Um beijo

    ResponderExcluir
  3. Oi Bia,
    Lá em seu coração brilha seu sentimento e isso é bom.

    Forte braço.

    ResponderExcluir
  4. Lembrar é muitas vezes sinónimo de sofrer.

    ResponderExcluir
  5. olha, eu uma vez li, por acaso...
    se um sonho não deu certo, o jeito é sonhar de novo...

    hehe

    ResponderExcluir
  6. Às vezes nem a morte separa,
    e os cabelos brancos independem de idade
    (eu que o diga).

    ResponderExcluir
  7. Nem a morte viu? Nem a morte! Que morte? Beijo

    ResponderExcluir
  8. mais uma vez me emocionou...e mais uma vez a msg que me passou é:viva o amor intensamente a cada segundo...

    pq qdo a gnt perde,seja em morte ou vida,a ferida é dificil de fechar...

    eu amo,eu vivo isso....euu sei como é...

    um beijo,

    mta luz pra vc!

    ResponderExcluir
  9. Olá, Bia! Obrigada pela adorável visita...

    Sabe, eu também sou cheia de planos (quase) infalíveis... é tão difícil tirar esse "quase" do caminho!

    Beijão!

    ResponderExcluir
  10. QUE BELLEZA !!!!!!!!!!

    Saludo desde Argentina,Liliana

    ResponderExcluir
  11. Oi, Bia!

    A separação é sempre muito dolorosa sejam quais forem os motivos. Se vale como conforto, creio que as lembranças de dias felizes preenchem, de alguma forma, o insuportável vazio da ausência.
    ===
    Muito obrigada pelo carinho da sua visita.

    Beijo,
    Inês

    ResponderExcluir